1ª ExpoPorto resgata cultura sertaneja trazendo uma opção de lazer para a capital rondoniense

 

 

Representando resgate da cultura sertaneja e mais uma opção de lazer para a capital rondoniense, a 1ª Exposição Agropecuária Festa Tecnológica de Porto Velho (ExpoPorto) foi planejada nos mesmos “moldes” da última Flor do Maracujá, festa em que o Governo do Estado retomou a organização do evento, facilitando o acesso tanto à população quanto aos comerciantes que se instalaram no local.

Segundo o empresário Valdeci Donizete de Souza, da Loja Vakaroni, “apesar do período chuvoso, a feira é sempre um bom ponto de divulgação da marca que comercializa, e também de aumentar as vendas”. Com botas, chapéus, cintos e outros acessórios produzidos em Franca (SP), e trazidos com exclusividade para a marca na Capital, o empresário garante qualidade e preços que cabem no bolso do consumidor no segmento.

Para os expositores, o fato de nada ter sido cobrado pelos espaços utilizados é uma das maiores vantagens, e possibilita melhores preços na venda dos produtos na feira. Aldir Lauri Guerlach é presidente da Associação Mel Silvestre da Amazônia, do Cone Sul do Estado. “Viemos em uma comitiva com 10 agroindústrias. A parceria do governo com a prefeitura de Porto Velho, e até mesmo as prefeituras de Colorado do Oeste e Vilhena estão sendo super prestativos. A Emater cedeu o ônibus para nos trazer, e os produtos vieram no caminhão das dois municípios. Já aqui na capital temos toda a logística com alojamento e transporte para facilitar nossa estadia nos dias de feira”, conta.

São biscoitos, mel, queijos, café, pimenta rapadura, iogurte e diferentes outros produtos com o gostinho fresquinho da fazenda. Dirlene Pedreira de Souza Canuto, produtora do Café Aroma, chama a atenção de empresários e comerciantes para comprarem o produto da terra e revenderem em seus estabelecimentos.

“Se não for assim, a nossa produção será sempre pequena: temos que expandir e formar o hábito de compra e venda entre nós do estado, e assim desenvolvermos ainda mais a nossa economia”, diz a produtora Dirlene Canuto.

Para os interessados em revender o Café Aroma, o telefone de contato de Dirlene é (69) 98469-0262. O café já um sucesso nas feiras de Vilhena e exposições no Estado. Sérgio Yassuo Ywamoto diz que a agroindústria Tomy, de queijos e iogurtes foi a primeira do Cone Sul a tirar o selo estadual, e com os produtos diferenciados – queijo frescal com iogurte, e o iogurte com puro leite com adoçante, o produtor diz que a qualidade e os preços são o motivo para atrair dos clientes.

Um dos patrocinadores do evento, Daniel Belmont, diz que a ExpoPorto surpreende pela organização, acessibilidade e segurança oferecida aos visitantes. “Não tem exploração nos preços das comidas e bebidas vendidas aqui, como acontecia antigamente, que só para entrar era um absurdo”.

A entrada é franca, mas a Superintendência Estadual da Juventude, Cultura, Esporte e Lazer (Sejucel), está arrecadando alimentos não perecíveis e brinquedos na entrada do local para serem doados no próximo dia 12, Dia das Crianças.

O Parque do Tanques abre às 19 horas, e o parque de diversões para a criançada mantém o preço do ingresso em cada brinquedo por R$ 3, após o rodeio na arena, tem as apresentações musicais embaladas por bandas e artistas locais, valorizando a música e cultura regional. No segundo dia da feira, quinta (3), quem se apresentou foi a banda gospel Be Happy, seguida pelo rodeio, às 21 horas, e depois a cantora Carol Paz encerrou a programação da noite com o grande show sertanejo.

Fonte: Secom – Governo de Rondônia

Please follow and like us:
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *