Bolsonaro afirma que governo aumentará validade da CNH

Em anúncio anterior, presidente disse que validade do documento iria dobrar

Em anúncio anterior, presidente disse que validade do documento iria dobrar
Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro, através do Twitter, afirmou neste sábado (9) que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, anunciará o aumento da validade da CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

As medidas, anunciadas como “desburocratização e economia”, também incluirão o “fim da obrigatoriedade de aulas com simuladores”, uma possível simplificação do emplacamento, além da revisão ou extinção de itens “que afetam caminhoneiros”, sem especificar quais são.

A publicação na rede social termina afirmando que “o Contran emite cerca de 100 resoluções/ano atrapalhando a vida de quem transporta no Brasil”.

A possibilidade de mudança na validade da CNH já havia sido anunciada pelo governo em 28 de dezembro. Na época, Bolsonaro afirmou que a validade do documento passaria a ser de 10 anos.

Mudanças

No início de 2018, o governo revogou uma resolução do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito) que obrigava os motoristas a fazer curso teórico de dez horas e uma prova para renovar a carteira de habilitação. A exigência mantida é a realização de um exame médico.

Com a mudança ministerial feita por Bolsonaro, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) deixou de ser atribuição do Ministério das Cidades e passou a ser subordinado ao Ministério da Infraestrutura, sob tutela de Tarcísio Gomes de Freitas.