Confira algumas dicas para tirar os adolescentes das telas – Guajara Hoje

Confira algumas dicas para tirar os adolescentes das telas

Pais devem oferecer alternativas para crianças e adolescentes largarem o celular

Pais devem oferecer alternativas para crianças e adolescentes largarem o celular
Pixabay

Férias é sinônimo, para muitos pais, de crianças e adolescentes em casa, em frente ao computador, celular ou videogame. Como fazer para tirar os filhos da frente das telas? O R7 ouviu especialistas e dá algumas dicas.

Para o professor Aderbal Vieira Junior, psiquiatra e coordenador do ambulatório de tratamento de dependências de comportamentos do PROAD – Programa de Orientação e Atendimento a Dependentes da Unifesp, com os smartphones, a internet está sempre à mão. “O celular está no bolso, só puxar, olhar as redes sociais, as mensagens, a sensação de recompensa é imediata”, explica.

“Uma pessoa que fuma cigarro, por exemplo, vai precisar se deslocar para comprar e não é todo lugar que é permitido fumar, a internet está muito mais disponível, tanto que pessoas sofrem acidentes no trânsito porque estão digitando enquanto dirigem”, avalia. E como evitar esse vício? 

Primeiro ponto é impor limite às crianças. “Os pais, por mais agitada e corrida que seja a rotina, devem estabelecer regras aos filhos até para que no futuro não virem monstros que não se adequam à realidade externa”.

Controle do tempo de uso e saber o que os filhos estão vendo nas redes é muito importante. A criança não tem maturidade para saber se o que está acessando é apropriado para sua idade e, mais ainda, não sabe o limite de uso. Cabe aos pais observar e frear se o uso for exagerado das telas.

No caso dos adolescentes, para o professor Vieira, vale uma boa conversa. “Um jovem que passa madrugada a dentro no videogame não adquiriu esse hábito da noite para o dia, está sem limite há anos”, observa. Para o psiquiatra é preciso oferecer atividades alternativas para as crianças e adolescentes.

A orientadora pedagógica do colégio Mater Amabilis, Yvete Abiuzzi, também destaca que a melhor alternativa às telas é a proximidade com os pais, principalmente no caso das crianças. “Já os adolescentes preferem atividades em grupo, com os amigos, e aí é preciso direcionar para que eles possam vivenciar outras experiências.”

Yvete, a pedido do R7, dá algumas dicas e atividades para fazer com os adolescentes essas férias:

Atividades em grupo e ao ar livre são boas opções

Atividades em grupo e ao ar livre são boas opções
Pixabay

– Compartilhar com os colegas um passeio de metrô a pontos turísticos da cidade.

– Praticar esportes ou mesmo andar de bicicleta, skate em parques

– Reunir os colegas e fazer um piquenique ao ar livre.

– Chamar os amigos em casa para um jogo de tabuleiro. O celular fica em uma cestinha, só pode pegar na hora de ir embora.

Please follow and like us: