Inscrições de presos no Enem crescem 12,5% em 2019

Em 2018, foram pouco mais de 41 mil inscritos

Em 2018, foram pouco mais de 41 mil inscritos
Agência Brasil

O número de presos e jovens em medidas socioeducativas inscritos no Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2019 é 12,5% maior que o registrado na edição do ano passado. À Record TV, o Inep ( Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais) informou que 46.163 detentos farão o Enem PPL (Penas Privativas de Liberdade). Em 2018, foram pouco mais de 41 mil inscritos.

Os exames para esse grupo serão aplicados nos dias 10 e 11 de dezembro. Os candidatos farão as provas nas próprias unidades prisionais. Não há cobrança de taxa de inscrição para o Enem PPL.

Leia mais: Enem: malotes das provas já estão a caminho dos locais de exame

O Enem PPL é destinado a presos e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade. Os participantes, com idade a partir de 18 anos, podem utilizar o desempenho para ingressar na educação superior.

A aplicação do Enem PPL segue o mesmo esquema do exame regular. Serão 180 questões (45 de Linguagens e Códigos, 45 de Ciências Humanas, 45 de Ciências da Natureza e 45 sobre Matemática) e uma redação.

O exame regular tem 5,1 milhões de candidatos inscritos. O Enem será aplicado nos dias 3 e 10 de novembro. As notas do exame poderão ser usadas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu), no Programa Universidade para Todos (ProUni) e no pedido de financiamentos pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Powered by WPeMatico

Please follow and like us:
error0