Suspeito morre em confronto com a PM próximo ao aeroclube de Porto Velho – Guajara Hoje

Suspeito morre em confronto com a PM próximo ao aeroclube de Porto Velho

Foto: Via Rondônia

Um homem de 29 anos morreu na sexta-feira (25) durante um confronto com policiais militares na Zona Sul de Porto Velho. Conforme o registro policial, ele e mais dois comparsas estavam desde o início do dia nas proximidades do aeroclube esperando um avião de pequeno porte que supostamente traria uma carga ilegal de ouro.

Segundo a polícia, os militares faziam patrulhamento quando receberam a informação de uma motocicleta com restrição de furto ou roubo circulando pelo residencial Morar Melhor.

Após algumas diligências a pé, os agentes encontraram a motocicleta em um matagal atrás do conjunto e desceram da viatura para fazer buscas por suspeitos.

Durante as buscas, os PMs ouviram disparos de arma de fogo em direção a eles e perceberam três homens armados.

Um deles, segundo o boletim de ocorrência, estava portando uma arma de grosso calibre, aparentado ser um fuzil AK47, e a apontou em direção aos policiais, que reagiram com tiros.

No confronto, um dos suspeitos foi atingido por um tiro no rosto. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado, mas ele morreu ainda no local.

Os outros dois suspeitos, de 28 e 33 anos, correram rumo a uma mata da localidade, mas foram detidos pelos militares. Com eles, foram encontrados cerca de R$ 900 em dinheiro e outras três armas.

Um dos suspeitos revelou aos PMs que eles estavam no local desde o início da manhã esperando um avião que chegaria no aeroclube levando uma carga clandestina de ouro. A intenção deles era roubar o metal, segundo a polícia.

Na mochila do suspeito morto, os agentes encontraram blusas das polícias civil e federal, capuzes, luvas e um rádio na frequência da polícia.

Após a realização da perícia, os dois suspeitos presos foram conduzidos à Central de Polícia, onde a ocorrência foi registrada como tentativa de homicídio.

O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) da capital. O crime deve ser investigado pela Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida.

Por G1 RO — Porto Velho

Please follow and like us:
error0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *