Trump teria autorizado assassinato de Soleimani há 7 meses – Guajara Hoje

Trump teria autorizado assassinato de Soleimani há 7 meses

<div class="media_box full-dimensions660x360">

<div class="edges">
<img class="croppable" src="https://img.r7.com/images/comandante-iraniano-soleimani-03102019105230779?dimensions=660×360" title="Qasem Soleimani foi comandante da Força Quds" alt="Qasem Soleimani foi comandante da Força Quds" />
<div class="gallery_link">
</div>

</div>
<div class="content_image">
<span class="legend_box ">Qasem Soleimani foi comandante da Força Quds</span>
<span class="credit_box ">Escritório do Líder Supremo do Irã via EFE-EPA – 01.10.2019</span>
</div>
</div>

<p>
O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria autorizado o <strong><a href="https://noticias.r7.com/internacional/eua-assumem-ataque-aereo-que-matou-general-iraniano-em-bagda-08012020">assassinato do general Qasem Soleimani</a></strong> há sete meses, com a condição prévia de que o Irã provocasse a morte de algum cidadão americano.</p>
<p>
A ordem dada por Trump foi divulgada pela emissora americana "NBC", que ouviu cinco funcionários e ex-integrantes do governo dos EUA. O presidente teria dado sinal verde para um ataque contra Soleimani em junho, mas determinou que qualquer ação militar futura para matar o general iraniano deveria ter sua assinatura.</p>
<p>
Segundo as fontes consultadas pela "NBC", essa autorização explica por que o assassinato de Soleimani estava entre as opções que o Pentágono apresentou a Trump há duas semanas para responder a um ataque de milícias iraquianas pró-Irã que acabou com a morte de um empreiteiro americano.</p>
<p>
As fontes afirmaram que o então assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, pressionou Trump a responder à queda de um drone americano no Irã com uma operação para matar Soleimani. Ele teve apoio do ainda secretário de Estado, Mike Pompeo.</p>
<p>
Uma pessoa com conhecimento dessa reunião explicou à "NBC" que a mensagem de Trump foi clara. "(O assassinato de Soleimani) só estaria sobre a mesa se (os iranianos) atacassem americanos", disse a fonte.</p>

<div class="related_content">
<h6>Veja também</h6>
<ul>
<li><a href="http://noticias.r7.com/internacional/pentagono-admite-nao-ter-provas-de-que-soleimani-atacaria-embaixadas-12012020">Pentágono admite não ter provas de que Soleimani atacaria embaixadas </a></li>
<li><a href="http://noticias.r7.com/internacional/eua-sabiam-sobre-ataque-iraniano-a-base-aerea-no-iraque-diz-tv-13012020">EUA sabiam sobre ataque iraniano à base aérea no Iraque, diz TV</a></li>
<li><a href="http://noticias.r7.com/internacional/estados-unidos-exigem-fim-dos-ataques-a-bases-militares-iraquianas-13012020">Estados Unidos exigem fim dos ataques a bases militares iraquianas</a></li>
<li><a href="http://noticias.r7.com/internacional/queda-de-aviao-no-ira-manifestantes-cobram-saida-de-autoridades-apos-pais-admitir-ter-atingido-aeronave-por-engano-12012020">Queda de avião no Irã: Manifestantes cobram saída de autoridades após país admitir ter atingido aeronave por engano</a></li>
</ul>
</div>

<p>
Os serviços de inteligência dos Estados Unidos acompanham de perto os movimentos de Soleimani há anos. A ideia de matá-lo teria surgido, segundo a "NBC", durante uma reunião do então assessor de Segurança Nacional de Trump, o general H.R. McMaster, com outros funcionários da Casa Branca.</p>
<p>
A ideia ganhou força com a chegada de Bolton, um dos principais defensores de uma mudança do regime no Irã, que abandonou o governo em setembro depois de uma série de divergências com Trump.</p>
<p>
Soleimani foi assassinado no último dia 3 de janeiro em uma operação militar do Pentágono com um drone nos arredores do aeroporto de Bagdá. A ação ocorreu dias depois da morte de um empreiteiro americano e da invasão da embaixada americana na capital do Iraque.</p>

Powered by WPeMatico

Please follow and like us:
error0