Dicas de fichamento de livros cobrados em vestibulares – Guajara Hoje

Dicas de fichamento de livros cobrados em vestibulares

Diversos exames vestibulares adotam leituras obrigatórias em seus editais. Geralmente essas leituras são direcionadas a provas de Linguagens, de Redação e de Humanas e ajudam a contextualizar as questões. No entanto, saber estudar e analisar um livro para se preparar para uma prova, ainda é uma grande incógnita para muitos estudantes. Pensando nisso, o QG do ENEM elaborou uma matéria com dicas de fichamento de livros para melhor estudá-l e ter bons resultados. 

Quando exames de vestibulares, como a FUVEST e a UERJ, cobram obras literárias em suas provas, o objetivo da banca não é testar se você leu ou não o livro, mas sim sua capacidade de analisá-lo e interpretá-lo. Nesse sentido, não adianta se preparar para esses concursos apenas lendo o livro, pois isso não contemplará todo o conteúdo que você deve dominar.  

fichamento
Blog QG do Enem

O FICHAMENTO  

O fichamento consiste basicamente em um registro feito por meio de fichas, e pode ser feito após a leitura de um livro, um artigo acadêmico e um texto jornalístico, por exemplo. Nele, colocamos as ideias centrais de um texto ou parte dele, de forma resumida e pessoal. Isso porque nem tudo que chama atenção de alguém ou alguém considera importante, é de fato importante para uma outra pessoa, logo, faça seus próprios fichamentos e anote suas impressões sobre as obras. 

 

FICHAMENTO POR CITAÇÃO 

Como o próprio nome já diz, o fichamento de citação é feito com base em anotações de frases ou trechos (preferencialmente pequenos) de um texto. Dessa forma, para construir esse fichamento, devemos transcrever as ideias respeitando uma ordem, exemplo: se temos um texto com três parágrafos, devemos anotar respectivamente as informações centrais do primeiro parágrafo, depois do segundo e só então do terceiro. Assim, cria-se uma coesão entre as citações, que também devem sempre vir acompanhadas de aspas. 

FICHAMENTO TEXTUAL 

Nesse tipo de fichamento devemos anotar com nossas próprias palavras, de forma resumida, as informações principais de um texto. As ideias devem seguir uma ordem assim como em um fichamento por citação, mas você deve complementá-las com sua própria opinião e, se quiser, com esquemas. Se assemelha muito com um resumo.  

Além do fichamento, outros métodos também podem ser muito eficientes quando estamos estudando um livro. Alguns exemplos disso são:  

MARCAÇÃO 

Para não nos perdermos durante uma leitura e conseguirmos peneirar o que é essencial, marcar o texto é uma ótima tática. A marcação pode ser feita através de iluminadores, post-its, lápis e marca páginas, por exemplo. Assim, quando tivermos que fazer uma leitura mais analítica da obra, olharemos com mais atenção para determinados trechos.  

LEITURAS DE APOIO 

Uma boa forma de entendermos melhor um livro é buscando por resenhas. Isso porque resenhas mostram um pequeno resumo e as impressões de outros leitores e especialistas, e lendo esses textos podemos reparar em elementos que até então não estávamos dando a devida importância. Assim, o olhar de outras pessoas pode ser muito eficiente na hora de você montar sua própria perspectiva.  

REFERÊNCIAS 

A maioria dos livros trazem em si referências históricas, geográficas, literárias, audiovisuais, religiosas, entre outras; todas essas referências são acrescentadas nas obras por algum motivo. Nesse sentido, ter um domínio sobre o que essas alusões querem dizer ajuda a compreender a construção da história e como ela pode ser abordada nos exames. Por tanto, fique atento e busque saber o que elas significam.  

Por fim, existe diversos métodos para estudar um livro, o importante é adotar um que você se sinta confortável e veja resultados. Sendo assim, teste as possibilidades e não tenha medo de gastar tempo com isso, pois a leitura tem que ser feita com calma e no seu tempo.  

O post Dicas de fichamento de livros cobrados em vestibulares apareceu primeiro em Blog do QG do Enem.

Powered by WPeMatico

Please follow and like us: