Índia registra 72 das 84 mortes por passagem do ciclone Amphan – Guajara Hoje

Índia registra 72 das 84 mortes por passagem do ciclone Amphan

Ciclone deixa mortos e cenário de destruição
STR / EFE-EPA – 20.05.2020

Pelo menos 84 pessoas morreram após a passagem destrutiva do ciclone Amphan pelo leste da Índia e pelo sudoeste de Bangladesh, com o estado indiano de Bengala sendo o mais afetado, com 72 vítimas, além de inúmeros danos materiais.

A chefe do governo de Bengala, Mamata Banerjee, informou nesta quinta-feira  (21) que o número de mortos na passagem do ciclone pela região ontem subiu dos iniciais dez para 72.

“Nunca tinha visto um desastre assim”, disse Banerjee, em uma videoconferência, de acordo com informações da imprensa local.

O ciclone que atingiu as margens da Baía de Bengala com rajadas de até 185 km/h na tarde de ontem (20), devastou várias áreas do leste da Índia, destruindo casas, instalações elétricas e veículos, deixando milhares de famílias desabrigadas em um momento já era crítico por conta da crise desencadeada pela covid-19.

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, também lamentou os danos causados em Bengala e no estado vizinho de Odisha, e garantiu que não medirá esforços para garantir a ajuda aos afetados.

“Vi imagens de Bengala após a devastação causada pelo ciclone Amphan. Neste momento desafiador, toda a nação se solidariza com Bengala. Oramos pelo bem-estar de sua população. Todo esforço está sendo feito para garantir a normalidade”, escreveu o primeiro-ministro no Twitter.

O ciclone também impactou violentamente o sudoeste de Bangladesh, onde pelo menos 12 pessoas morreram em oito distritos, a maioria devido ao desmoronamento de casas e à queda de árvores, afirmou à Agência Efe o porta-voz do Centro de Operações da Emergência em Saúde de Bangladesh, Ayesha Akter.

De acordo com o Departamento de Meteorologia da Índia, Amphan se espalhou na madrugada de ontem sobre Bangladesh, “enfraquecendo-se numa depressão profunda durante as três horas seguintes”.

Amphan é o ciclone mais poderoso da região desde que atingiu a costa do estado de Odisha, no leste da Índia, em 1999, deixando mais de 9 mil mortos em sua passagem.

Powered by WPeMatico

Please follow and like us: