Veja quais são os jogadores mais decisivos na história da Champions – Guajara Hoje

Veja quais são os jogadores mais decisivos na história da Champions

1 – Cristiano Ronaldo – O português é o jogador que mais desequilibrou para sua equipe em todas as edições da Champions. Foi determinante para o Manchester em 2008 e nas quatro conquistas do Real Madrid das quais participou. Em todas elas fez gols em momentos decisivos, como o de bicicleta contra a Juventus, em jogo válido pelas quartas da Champions de 2017-2018. É o maior artilheiro da história da competição, com 121 gols
Leia mais – Messi: “O futebol, como a vida em geral, nunca será o mesmo”

3 – Alfredo Di Stéfano – O lendário jogador argentino foi o destaque do Real Madrid nos cinco títulos da equipe entre os anos 50 e 60. Tinha um estilo clássico que era complementado com penetrações em velocidade e passadas precisas. Na partida de ida da semifinal contra o Vasas, da Hungria, por exemplo, fez três gols na vitória por 4 a 0, na edição de 1957-1958

5 – Johan Cruyff – Seu estilo hábil e versátil possibilitou ao Ajax entrar no rol dos grandes campeões, com o tri entre 1971 e 1973. Na final da edição de 1971- 1972, fez os dois gols da vitória sobre a Inter de Milão, que tinha um forte esquema defensivo, e se tornou o símbolo maior do futebol envolvente, preconizado por Rinus Michels, técnico do Ajax

7 – Zinedine Zidane – Ele já defendeu times como o Bordeaux e a Juventus. Mas foi no Real Madrid que Zidane (na foto, com Solari) viveu seu auge. Pode não ser o jogador com mais conquistas, mas não poderia ficar de fora em função de sua importância para o Real. E por ter marcado um dos gols mais lindos da história da competição (além de decisivo), quando acertou, no último minuto, um voleio de esquerda que deu o título para o time espanhol em 2002, na vitória por 2 x 1 sobre o Bayer de Leverkusen

9 – Kaká – O meia brasileiro se tornou um dos maiores ídolos do Milan em todos os tempos em função de uma única campanha vitoriosa na Champions, em 2007. A atuação individual de Kaká foi impressionante. Nas oitavas, contra o Celtic, fez um golaço, driblando três adversários e, em velocidade, tocando na saída do goleiro. Nas semifinais, contra o Manchester United de Cristiano Ronaldo fez dois gols na primeira partida (derrota por 3 a 2), necessários para ajudar o time a se classificar, no jogo de volta, quando o Milan venceu por 3 a 0 e Kaká fez mais um, após lindo drible sobre Matic. Na final, deu a assistência para o gol do título, de Inzaghi

11 – Xavi Hernández – Nos quatro títulos que conquistou pelo Barcelona (2005–2006, 2008–2009, 2010–2011 e 2014–2015), Xavi foi o termômetro do time. Manteve a regularidade mesmo em diferentes equipes, desde os tempos de Ronaldinho Gaúcho até Neymar. Com toques rápidos, iniciava as jogadas sempre ditando o ritmo dos outros jogadores e se tornando referência em campo 

12 – Neymar – Na conquista do Barcelona em 2014-2015, Neymar foi protagonista, mesmo com Messi tendo excelente desempenho. Naquela competição, o brasileiro terminou como um dos artilheiros, com 10 gols, ao lado do próprio Messi e de Cristiano Ronaldo. E, na final, foi o melhor em campo, tendo marcado o terceiro do Barça na vitória por 3 a 1 sobre a Juventus, em Berlim

Powered by WPeMatico

Please follow and like us: